Informações pessoais Informações Pessoais
Ciência e Tecnologia Ciência e Tecnologia
Embarcadero Delphi Delphi
Para Sua Área Profissional Área Profissional

CIÊNCIA E TECNOLOGIA


Alexandre Campos - Ciência: Café



Novos estudos afirmam que café faz bem à saúde

Café: preferência dos brasileirosO café é o tipo da bebida que já virou paixão nacional. Nove entre dez pessoas tomam, ao menos, uma xícara de café por dia. No entanto, o estigma de vilão da saúde ainda paira sobre ele, como sendo causador de sintomas nocivos à saúde, tais como ansiedade e palpitação.

Mas pesquisas recentes começam a desmitificar alguns dos riscos do café, embora ainda seja cedo para conclusões definitivas. Mas os primeiros resultados confirmam o que pesquisas internacionais já vêm indicando. "Hoje está claro que tomar café não leva a ter mais infarto", esclarece o professor Luiz Antonio M. César, médico do Incor (Instituto do Coração, de São Paulo). Ele continua: "Já há evidências claras de que o aumento da pressão arterial em uma pessoa que toma café regularmente é discretíssimo. É diferente para o individuo que nunca tomou café e de repente toma duas grandes xícaras de café". Mas também é consenso que, para quem já possui histórico médico de úlceras, gastrites ou qualquer transtorno de ansiedade, a bebida deve ser evitada.Café estimula áreas do prazer
 

Café estimula o cérebro

Uma pesquisa realizada pelo neurocientista Jorge Moll, da Rede Labs D'Or, comprovou que o café estimulado centros ligados ao prazer no cérebro: "Podemos detectar o efeito do café em vários circuitos cerebrais. A primeira região é a da percepção olfativa, chamada córtex olfativo, onde o cheiro é percebido. Qualquer tipo de cheiro ativa essa região", explica ele, que continua: "A ativação das áreas do prazer acontece no tronco cerebral. São áreas que respondem fortemente a estímulos prazerosos. De certa forma, foi surpreendente ver que mesmo um aroma sutil, entregue através de vários tubos dentro de um aparelho de ressonância magnética, ativa de forma tão robusta essas regiões do prazer", revela o doutor Jorge Moll. "As áreas chamadas áreas do prazer e da recompensa são ativadas por diversos estímulos prazerosos. Até a música prazerosa, por exemplo, ativa essas regiões".
 

Café deixa alunos mais atentos nas aulas

O café, agora, chega também às escolas do ensino fundamental. Um novo projeto, chamado Café na Merenda, vem realizando um trabalho interessante com estudantes de todo o Brasil: aqueles que tomam café com leite na hora do intervalo ficam mais atentos e aprendem mais: "O estudante (...) tem melhor desempenho na escola, rende mais. Ele se alimenta e fica mais atento para a aula. Assim, ele aprende mais", diz o médico Darcy Lima, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ele ainda diz que "o café tem vitaminas, antioxidantes e mais minerais que qualquer água mineral. Quais são os minerais importantes do corpo humano? O que previne a anemia? Ferro. O que mantém a energia, a atividade e o sistema imunológico? O zinco. E o que o atleta precisa para não se esgotar e ficar com fraqueza muscular e cansaço quando está jogando tênis? Cálcio e potássio", ensina ele, defendendo também que esta bebida é uma boa fonte de energia, inclusive para combater aquela preguiça após o almoço ou o sono que se sente no período da manhã, que interfere no aprendizado dos alunos.

Os professores aprovam a idéia do café na merenda. "Eu acho que eles retornam mais ativos, mais inteirados na aula, mais ligados", observa Sonia de Fátima Costa.
 

[Voltar]